A publicidade aspiracional e como a internet a deixou mais real.

Por: | 15:10 Deixe um comentário
Quando um assunto vira debate aqui na agência, seja alguma situação dos nossos clientes ou o momento do mercado, pode ter mais gente pra discutir isso com a gente. Então, é assunto para trazer pro blog e deixar a caixinha de comentários sedenta.

Foi o que aconteceu quando lemos "A publicidade aspiracional já era" do Ricardo Sales. Fará toda diferença se você clicar no link e ler o texto do Ricardo para entender do que estamos falando. O autor constata que a publicidade que televisionava a família perfeita, corpos perfeitos, sonhados por todos, agora dá espaço a corpos e situações reais que nossa sociedade resolveu enfrentar. A imagem que acompanha o texto do Sales é a da campanha da Skol. O conceito de campanha é "Redondo é sair do seu quadrado" que consideramos ter sido inteligente e bem executado. A palavra do momento é representatividade, diz Ricardo em seu texto.



Assista ao filme


O ponto que discutimos

No trecho acima, o autor fala do "ativismo questionador" é aí que pensamos como a internet nos deu uma comunicação mais alerta para determinados assuntos. Quem trabalha com rede social sabe da preocupação que se tem de não receber uma enxurrada de comentários negativos sobre alguma postagem. Então, pelo novo movimento, tudo indica que a criação das campanhas está bem atenta para isso: o quanto os movimentos sociais ganharam força nas redes nesses últimos anos, seja o voltado às questões feministas, LGBT e raciais. De compartilhamento em compartilhamento, as minorias estão ganhando uma voz cada vez mais potente.

A campanha "C&A e vc" é um outro exemplo. Enfim, as marcas parecem ter acordado para o fato de que não são só jovens e magros que vestem suas roupas. Modelos acima do peso considerado “ideal” e mais maduros estampam
a campanha. Dê uma olhada nas lojas físicas e veja os banners da vitrine, eles nos mostram algumas histórias. Por exemplo, relata o caso de uma mulher que, aos 50 anos, decidiu fazer a primeira tatuagem. No site, lá no topo, é possível ver um gif em que a palavra C&A e ________ (um espaço em branco é preenchido aleatoriamente por nomes de pessoas). Veja no site http://www.cea.com.br/nova-colecao- outono-inverno/vitrine.



O Ricardo Sales celebrou a entrada da diversidade nas campanhas institucionais. A participação crescente do público também é comentada e comemorada por nós. Aqui no blog  já falamos de campanha de conteúdo gerado pelo usuário (CGU), por exemplo. O serviço de monitoramento da marca, seja no Reclame Aqui, nas próprias redes sociais, é importante e estratégico. Muitas empresas usam do monitoramento para interagir com seus usuários. Algumas já mudaram os produtos/serviços depois de receberem os relatórios de monitoramentos. Construir uma marca em que os próprios públicos se reconheçam na comunicação pode ser o esperado, mas fazer com que eles protagonizem é, cada vez mais, para marcas corajosos. Vamos lá! Coragem! 

0 comentários:

Postar um comentário