Anitta e sua 'paradinha': um case de marketing nas redes sociais e no YouTube

Por: | 05:42 Deixe um comentário
Atualmente, ninguém ilustra melhor o cenário pop brasileiro do que Anitta (ou seria "Anira"?). Ela já foi Larissa (seu nome de batismo), já foi MC Anitta (quando se apresentava majoritariamente em bailes funk), mas foi como Anitta que ela se tornou um fenômeno midiático no Brasil e, mais recentemente, no mundo. A cantora é considerada a 15ª artista mais influente do mundo nas redes sociais na lista Social 50 da revista Billboard. A brasileira de 24 anos está à frente de personalidades como Shakira, Beyoncé, Rihanna, Ed Sheeran... é ou não é um "lacre"?

Os números de seguidores, assim como o alcance, são impressionantes, mas é o poder viral incentivado por um uso estratégico das redes sociais que deixa tudo ainda mais interessante. Em primeiro lugar, é importante ressaltar que Anitta usa cada uma das redes de maneira particular, reconhecendo as potencialidades de cada uma, raramente replicando conteúdo. Ela segue a cartilha do bom uso dos social media direitinho.

Foto: Divulgação 

O Twitter é a rede onde ela é mais livre de parâmetros e adepta da zueira sem limites, responde a especulações sobre ela, brinca com as fofocas a seu respeito e retuíta notícias. No Facebook, ela dialoga constantemente - e de forma hábil - com as marcas, posta as paródias das suas músicas, divulga a agenda da semana. E a relação com as marcas não se restringe a esse espaço, ela come Cheetos no clipe de "Paradinha", os bastidores da gravação do clipe foram divulgados pela Samsumg Mobile Brasil...

No caso do Instagram, são muitas fotos descoladas, algumas publicações usando o boomerang. Já no YouTube, ela costuma separar por semanas a divulgação do clipe oficial, vídeos com as letras das músicas, coreografia e making off. Diferente plataforma, diferente linguagem.

Além disso, ela tem como vantagem o fato de não precisar "montar" nada disso. Aparentemente, o uso das redes sociais é muito natural para ela, que gerencia a própria carreira. A moça está com o inglês e o espanhol afiadíssimos e já publica parte do seu conteúdo com a tradução, sabe fazer o uso das hashtags, mas, acima de tudo, tem o frescor da experimentação e da naturalidade com a qual se comunica em cada uma das redes.



O resultado disso é muito burburinho, em português, inglês e espanhol. Aquele famoso "fale bem ou fale mal, mas fale de mim" coloca o nome da cantora em todos os holofotes. É uma estratégia de marketing fluida e que vem trazendo muitos frutos para a Anitta. Hoje, dia 13 de junho, o clipe da última música lançada, "Paradinha", tem mais de 32 milhões de visualizações. No Spotify, a mesma música bateu recorde de estreia e é a canção mais executada do Brasil no aplicativo.

Os vídeos com a coreografia e paródias de "Paradinha" seguem bombando tanto no YouTube quanto no Facebook. Tem versão da Marina Ruy Barbosa, da Viviane Araújo, da Thaila Ayala, do estilista italiano Stefano Gabbana, um dos fundadores da grife Dolce & Gabbana... vamos lembrar que o vídeo foi lançado somente 13 dias antes desse nosso texto ser divulgado!

Tá, mas vamos aos números

Prestes a ser a brasileira com mais seguidores do Instagram, Anitta tem atualmente 20,6 milhões de pessoas que a acompanham nesta rede. Por enquanto, este posto é ocupado pela atriz Bruna Marquezina, que tem 21,2 milhões seguidores. No Facebook, são 13.491.064 de curtidores. No YouTube, são 4.661.292 de inscritos e mais de 1 bilhão e meio de visualizações. E no Twitter, seu número de seguidores supera 4 milhões e 700 mil pessoas.

Não dissemos que os números eram impressionantes? A carioca de trajetória batalhadora tem as rédeas da sua carreira em ascensão e está conquistando o mundo inteiro com talento, sagacidade e lucidez. Opinião musical à parte, Anitta é hoje inegavelmente a principal artista pop do país e a sua atuação no âmbito digital é um exemplo de como o jogo deve ser jogado. A menina conquistou a fama e a mulher está dando aulas sobre como ser cada vez mais conhecida (e reconhecida). Pre-pa-ra!

0 comentários:

Postar um comentário