3 tipos de influenciadores digitais que você precisa conhecer

Por: | 14:47 Deixe um comentário



Gabriela Pluguiesi, Whindersson Nunes, Kéfera, Jout Jout... esses nomes são comuns para você? Depois (de ler esse texto) clique em cada link, pois são os @ bastante conhecidos na internet. Os nomes acima são alguns exemplos de influenciadores digitais ou "digital influencer -" termo consagrado nestes últimos anos. Eles, assim como outros, não cabem mais no termo "blogueiro" já que os conteúdos saíram da blogosfera e estão em diferentes plataformas sociais. Por exemplo, Jout Jout publica vídeos no Youtube todas as terças e quintas-feiras e posta na conta do Facebook chamando para as atualizações do canal. Muitos estão ganhando fama, dinheiro e status de celebridade. E o marketing é quem tem investido nos amigos digitais.

Os estrategistas de comunicação já enxergaram o potencial dessa influência e como o carisma e divisão de experiência dos influencers, seja com o produto ou serviço, pode ajudar na decisão de compra dos seus seguidores. O marketing de influência ganhou força no Brasil e os posts alheios ficaram valiosíssimos até para grandes marcas. Alguns estudos do marketing digital já estão organizando melhor essa galera, ajudando a entendê-los e quantificando de acordo com o engajamento (capacidade de gerar interações, seja comentários, curtidas e compartilha-
mentos, sobre determinados assuntos).

Segundo matéria do site Meio e Mensagem já é possível classifica-las em 3:

"Influenciador:
Com mais seguidores nas redes sociais, normalmente falam sobre temas mais genéricos, como comportamento, cotidiano, moda e comida. Também costumam produzir conteúdo junto às marcas. O engajamento é médio, alcance (volume de pessoas atingidas) é alto e investimento (cachê e produção) é médio/alto também.

Celebridades:
Geralmente são atores, atletas e apresentadores muito famosos que estão em diversas plataformas, para além do universo digital. Possuem grande poder de fogo, mas geralmente menor engajamento, muitos casos, não produzem com as marcas.

Micro influenciador:
Produtores de conteúdo para mídias sociais com maior engajamento, proporcionalmente, do que influenciadores e celebridades. Na maioria dos casos, abordam assuntos de nicho, co-criando conteúdos com as marcas. Tem engajamento, segmentação e proximidade altas. O alcance é baixo, mas o investimento é baixo também."

Esta última categoria, a de micro influenciador, tem chamado atenção já que monitoramento descobriu que o engajamento é alto. “Um estudo realizado pela Takumi com 500 mil perfis no Instagram identificou que influenciadores com até mil seguidores geram engajamento de até 9.7%, 5x o engajamento dos influenciadores que possuem mais de 100 mil seguidores. Os micro-influenciadores também se engajam 22x mais em conversas sobre produtos do que o consumidor comum. E 82% dos consumidores declararam que consideram altamente uma ação a partir da recomendação de um micro-influenciador”. (Via E-life).

Por outro lado, celebridades e influenciadores, disparam quando o quesito é alcance. Entregam mais quando o assunto é buzz nas redes sociais, aumento de exposição e repercussão. Despertam o desejo, pois muitos dos seguidores os veem como ídolos.

Existe certo e errado nesses tipos de perfis? Sendo éticos em suas postagens, não. Mas para a escolha deles numa estratégia, existe adequação de acordo com o objetivo do briefing. Tem verba? Quer saber o que as pessoas acham do produto nos comentários? Perguntas simples que podem direcionar na escolha do influencer da campanha.

Vamos pensar numa estratégia adotando marketing de influência? Vem conversar com a gente. Liga ou mande um whatsapp no número 21 98127-7766.

0 comentários:

Postar um comentário