Marketing de nicho: conheça bem o seu público e tenha resultados efetivos

Por: | 04:57 Deixe um comentário
"O futuro não é mais como era antigamente". O trecho da música do Renato Russo se encaixa perfeitamente para a onda de mudanças cada vez mais significativas no universo do marketing. As marcas já quiseram atingir a um público massivo (muitas ainda querem), mas o caminho que predomina atualmente é conhecer com precisão o seu público-alvo para criar ações que o atinjam em cheio. E é exatamente disso que se trata o marketing de nicho - além das questões de mercado embutidas -. Vamos citar o nosso guru para te oferecer uma visão mais oficial. Para Philip Kotler, um nicho de mercado é "um grupo definido mais estritamente, um mercado pequeno cujas necessidades não estão sendo totalmente satisfeitas".

A estratégia focada nos segmentos serve para entender quem compõe esse grupo e quais as melhores formas de chegar até essas pessoas. O marketing de nicho é interessante especialmente no caso de pequenas e médias empresas, pois tem um custo relativamente baixo e costuma ser mais assertivo. Mas é claro que desenvolver esse tipo de planejamento requer organização, estudo e os sensores de observação bem aguçados.

Vamos voltar a relembrar Kotler e apontar os três principais passos do marketing voltado para os nichos: identificação de um ou mais segmentos (público-alvo) para atuação; segmentação do mercado para reconhecer os grupos distintos e suas necessidades específicas com as quais pretende-se lidar na comunicação da marca e o estabelecimento de uma posição competitiva (saber quem são seus concorrentes e como você é diferente deles de forma positiva para o usuário/comprador).

Vamos aos exemplos e vantagens

Estamos falando de dividir a atenção das pessoas com menos concorrentes e, no caso de uma estratégia bem feita, se tornar uma espécie de autoridade no negócio promovido pela marca. Além disso, a marca que penetra de forma bem sucedida no mercado de nicho ainda tem uma chance maior de desenvolver uma relação afetiva com o consumidor.

Essa comunicação cuidadosa é o trabalho de relacionamento e tem uma grande chance de criar lovemarks (assunto que abordamos no blog anteriormente). Vamos a um exemplo para facilitar a compreensão? Imagine o caso de uma padaria. Ela entra no negócio disputando com outros estabelecimentos do mesmo segmento. Mas digamos que a padaria da qual falamos trabalha somente com produtos sem lactose e sem glútem. A forma de comunicar isso é completamente diferente e muito mais específica. É possível que o empreendimento seja divulgado em grupos do Facebook que abordem a intolerância à lactose, em grupos de alimentação saudável...

Cada negócio tem uma potencialidade a ser desenvolvida. É claro que até mesmo antes do marketing propriamente dito é preciso uma boa pesquisa de mercado para sentir a temperatura do negócio no qual a empresa está envolvida, mas após essa fase segue extremamente necessário conversar com esse público de perto e é aí que o marketing entra. E aí, seu negócio se encaixa em algum nicho? O primeiro passo é fazer uma autoavaliação e só então seguir em frente. Se quiser contar com a Incena Digital para esse diagnóstico, é só entrar em contato.

0 comentários:

Postar um comentário