*AsteriscoNão: confira a ação do Dia da Mentira que convida à reflexão

Por: | 06:40 Deixe um comentário
“Queremos o fim das letras minúsculas e meias verdades nas propagandas”. Esse é o objetivo apontado pela ação *AsteriscoNão. Utilizado com frequência em textos publicitários, o símbolo antecipa pequenas letras que teoricamente “escondem” informações essenciais para finalização da compra ou a descrição de algum produto/serviço. A proposta da empresa está em convidar marcas a repensarem a forma de se comunicar com os clientes abolindo o uso do asterisco em suas comunicações.

Usuário de smartphone utilizando redes sociais
Com certeza você já viu por aí chamadas em destaque contendo informações em entrelinhas. Muitas dessas vezes, o consumidor pode se sentir enganado pelas empresas na falta do esclarecimento adequado.

Será que realmente é necessário “esconder” em pequenas linhas o que se quer vender no mercado? Será que vale a pena esclarecer e conquistar o cliente pelo próprio branding ou usar de artifícios um tanto quanto situacionais para uma adesão com riscos?


Visto que a transparência é essencial para bons relacionamentos - marca e cliente, as redes sociais são extremamente importantes no que diz respeito ao ato de compartilhar experiências. Pequenos equívocos cometidos podem gerar um enorme prejuízo de imagem e, consequentemente, financeiro para uma empresa.

Divulgação nas ruas sobre a campanha #AstericoNão
Ah, para se precaver de respostas imediatas, a própria criadora da ação exemplificou em seu website as vezes que utilizou o símbolo nas peças e em email marketing. Um exemplo dado por eles, foi a cobrança da taxa para saques na função débito. A empresa sabia da dificuldade em explicar o porquê da tal cobrança, mas se comprometeu em ser transparente. Propomos essa reflexão logo após a leitura contida no site da Nubank.

É importante que o objetivo das marcas, para além dos resultados financeiros, seja o respeito ao consumidor e a transparência. A campanha da NuBank, assim como iniciativas mais antigas como o Reclame Aqui, ressalta o potencial da rede para que a insatisfação do cliente se torne combustível para relações de consumo cada vez mais saudáveis. Que sigamos nesse caminho.


0 comentários:

Postar um comentário